domingo, 27 de fevereiro de 2011

Paixão x Amor



         Os apaixonados que me desculpem, mas a paixão pode ser criada. O amor, ao contrário, precisa de coisas mínimas para acontecer.
         O que é a paixão? Pensar no outro em demasia e sentir necessidade de seu corpo? Isso eu posso fazer sozinha. Posso programar minha mente para pensar cada vez mais no cidadão com o mínimo esforço da parte dele. Também posso estimular meu corpo para precisar do dele.
         Quando se trata do amor, entretanto, é exigida uma participação maior do outro. Faz-se necessário que ele tenha pequenos gestos e palavras amáveis para encantar-nos.
         A paixão precisa de coisas grandiosas ou, no mínimo, incomuns na vida de cada um, para deixar-se impressionar. Enquanto isso, o amor detém-se mais nos gestos pequenos, como um beijinho no indicador. E mais: estes gestos singelos precisam ocorrer amiúde, senão o amor não vinga.
         Eufórica, a paixão é boa, intensa. Todavia, o amor traz uma maior sensação de plenitude.
         Particularmente, estou cansada da paixão, pois sempre faço tudo sozinha. Agora quero experimentar o amor e construir uma história em conjunto.

2 comentários:

Ismael H. disse...

Simplesmente perfeito! O amor vem de coisas pequenas que tornam-se lindas aos nossos olhos e marcantes em nossas vidas.

Vinícius Dill S. disse...

Excelente texto, argumentos consistentes e com uma dose certa de romantismo. Parabéns!