segunda-feira, 24 de julho de 2017

Oração ao feminino


Eu saúdo o feminino em mim. Eu saúdo o que há de mulher em mim.
Eu sou uma mulher. Sou uma menina. Sou uma anciã.
Eu sou uma bruxa. Sou uma princesa. Sou uma facilitadora de Biodanza.
Eu sou exatamente quem eu quero ser.
Eu sou exatamente como eu sou.
Eu sou mulher. Sou feminina.
Eu, deste momento em diante, aceito a minha feminilidade, com toda a sua força e intensidade; com toda a sua suavidade e nutrição.
Eu sou suave, sou nutritiva; sou intensa e sou forte, como uma guerreira.
Eu sou sábia.
Eu tenho as bases que a Mãe-Terra me dá.
Eu sou a vida. Sou a criatividade, pois é a criatividade que gesta ideias; que gesta relações; que gesta transformações existenciais.
Eu sou mulher.
Eu me aceito como mulher.
Eu aceito os meus pensamentos de mulher, os meus sentimentos de mulher, as minhas sensações de mulher.
Eu aceito o meu corpo de mulher.
Eu aceito a minha afetividade e a minha sexualidade de mulher.
Eu aceito a minha capacidade de seduzir e de cativar.
Eu aceito tudo o que há de feminino em mim.
Eu aceito o meu yin tanto quanto aceito o meu yang.
Eu aceito a minha anima e o meu animus.
Eu aceito a minha força e a minha delicadeza.
Eu aceito a minha feminilidade.
Eu aceito a minha beleza própria. Aceito os meus cabelos, meus olhos, meu rosto, minha boca, meus seios, meu ventre, minha vagina.
Eu aceito os meus pés, que tocam a terra todo o tempo.
Eu aceito tudo o que há de feminino em mim.
Eu aceito a mulher que eu sou. Aceito a minha essência e todo o potencial feminino que eu tenho.
Eu aceito tudo o que há de feminino em mim.
Eu me aceito como feminina.
Eu expresso o meu feminino com o coração aberto.
Eu expresso o meu afeto, a minha sedução, o meu carisma, a minha sensualidade e a minha libido.
Eu expresso tudo o que vai no meu coração e no meu sexo, sem qualquer resistência; sem qualquer pudor.
Eu expresso a mulher que eu sou, sem máscaras, sem couraças.
Eu me expresso.
Eu expresso o feminino em mim.
De hoje em diante, eu sou a mulher que sou.
Eu me aceito como a mulher que sou, com a força que tenho, com a beleza que tenho, com os sonhos que tenho, com os sentimentos que expresso, com o verbo, que me brota do ventre e do coração.
Eu sou o feminino que existe em mim. Hoje e para sempre.